segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

Quarto sereno.

A chave estava desaparecida.


Encontrei-a sem a procurar.


Deixei a porta aberta e fiquei serena à tua espera.


Despi-me de toda a rotina e aguardei a tua chegada.


Estás aqui e observo todos os traços do teu rosto.


Quase que sei de cor todas as tuas rugas de expressão.


Olhas-me nos olhos como se me estivesses a avaliar.


Serei Aquela?


Que te ronrona ao ouvido e te deixa louco?


Que percorre os teus poros com a avidez da língua?


Que se sacia nos teus lábios e te deixa com sede de mais?


Aquela...


Que queres encostar à parede e ouvi-la gemer de prazer?


Levá-la ao orgasmo com a tua tesão enterrada?




Serei a perdição de todos os teus sentidos?



Não tenho a resposta...


Mas sussurro-te que te anseio serenamente.

5 comentários:

A Governanta do Motel disse...

Querida... serena e intensamente... que seja um quarto de bem estar.

Nemogeleia disse...

Vou a caminho...

Il Dottore disse...

Lindo! Simplesmente sereno...

Charmoso disse...

Não ter a resposta é desejar e ansiar por encontrá-la!

bjs com charme

unno disse...

muito belo!!!!
parabens...